| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Finally, you can manage your Google Docs, uploads, and email attachments (plus Dropbox and Slack files) in one convenient place. Claim a free account, and in less than 2 minutes, Dokkio (from the makers of PBworks) can automatically organize your content for you.

View
 

ESPAÇO E FORMA

Page history last edited by PBworks 12 years, 6 months ago
 
 
Atividade 01
 

          Como as crianças vêem o mundo a sua volta?

            Estou trabalhando com uma turma de alfabatização, e fico encantada com a oportunidade de ter contado com as idéias dessas "ricas cabeçinhas"... Elas veêm um mundo muito diferente daquele que os adultos vêem. Adoram explorar o mundo a sua volta. Querem saber como as coisas funcionam e como reagem ao seu contato.

           Pela exploração do espaço ao seu redor, que se encarrega de lhe emitir variadas informações que são geradas e percebidas, a criança insere-se em um contexto social. Para gradativamente construir as formas de representação desse mundo, a criança se encontra com o mundo e dele faz explorações: desenhos, imagens, linguagens. É a capacidade do indivíduo de transformar objetos em seu meio e orientar-se em meio a um mundo de objetos no espaço. Crianças são seres individuais e portanto apesar de viverem em coletividade, precisam ser tratadas de forma individual.

            Ao abordar a relação espaço - forma na escola está cumprindo, uma importante etapa do desenvolvimento cognitivo que sempre tem, inicialmente, para ela, criança, caráter essencialmente espacial.

            No entanto de forma contraditória, a criança vivencia um leque de relações que partem de conceitos específicos (ponto, reta, plano) que se mostram um tanto distantes daquilo que já conhece. O trabalho da escola desconsidera que essas relações têm caráter eminentemente intuitivo.

            Na vida cotidiana a criança convive primeiramente com o geral, relações espaciais, interessando-se mais tarde pelas noções de geometria plana. Mas na escola, muitas vezes, o trabalho começa das partes para o todo, do específico para o geral, da geometria plana para a espacial. Relacionada a essa competência de ser, ler e estar no espaço, há a capacidade de perceber o mundo visual com precisão, efetuar transformações e modificações sobre as percepções iniciais, e somos capazes de recriar aspectos da experiência visual mesmo na ausência de estímulos físicos relevantes.

            Conhecendo seu próprio espaço e desenvolvendo a capacidade de ler o espaço em que está inserido, o sujeito apropria-se de ferramenta útil ao pensamento para captar informações, para formular e resolver problemas. A criança saudável procura naturalmente o que ela precisa para o seu desenvolvimento e isto só pode acontecer com tempo. Ela só aprende quando explora ativamente o meio-ambiente.  As Crianças precisam de tempo.Tempo para perceber e conhecer o mundo ao seu redor. Tempo para criar a sua própria visão de mundo.

 

 

 

 

Atividade 02

 

Com o objetivo de  auxíliar os alunos a situar-se e deslocar-se no espaço, além de compreender e representar o mundo em que vive e montar um itinerário, a atividade semelhante a conhecida caça ao tesouro pode ser realizada.

 

  •       Pedir ao aluno que represente através de desenho o caminho da  escola  até a sua casa , orientando sobre os pontos de referências (estabelecimentos comerciais...).

  •   Solicitar para a criança explicar oralmente esse caminho que ela faz para voltar para casa usando termos como dobro aqui, viro ali, vou reto, desço a lomba da escola, passo pelo praça... Perguntar se aqueles desenhos poderiam ser chamados de mapas. Conversar sobre o que seria um mapa, para que serve, entre outros.

    Explicar a brincadeira de caça ao tesouro.

 

 

ORIENTAÇÕES:

 

  • Dividir as crianças em grupos de quatro a cinco elementos onde cada grupo deverá escolher um objeto para ser o tesouro.
  • Sair da sala e esconder pelo pátio o “tesouro” escolhido.
  • Voltar para sala com a missão de desenhar o “mapa do tesouro” para que os colegas do outro grupo encontrem o tesouro através da pesquisa do mapa.
  •  Sair à caça do tesouro e marcar com um x o local onde o tesouro foi encontrado no mapa. 
  • Voltar para sala e refletir sobre a atividade. 

 

 

 


 

 

 

Atividade 03

 

 Para iniar a atividade, questionar:

 

  1. O que há de parecido em toalhas de banho, portas, livros e réguas?
  2. O que há de parecido entre bambolês, Cd's e bolas?
  3.  O que há de parecido em uma casquinha de sorvete e um chapéu de aniversário?   
     
     
Solicitar para as crianças, com certa antecedência, que juntem em casa embalagens (caixinhas e latinhas) utilizadas no cotidiano, com formas de paralelepípedo, cubo e cilindro, no entanto sem a nomenclatura destes. Na data cmbinada, todos devem trazer as emblagens.
Em pequenos grupos montar um painel contornando as faces desses objetos, compondo um desenho.
Pintá-lo e apresentar aos colegas.
 
 
Questionar:
 
  1. Quais as formas diferentes você usou nos desenhos?
  2. Quais formas se repetem no trabalho dos colegas?
  3. Sabe os nomes dessas formas?
     
     
     

Atividade 04

 

 

 

Confesso que tive que dar uma “pensadinha” para realizar a atividade, mas nada que me apavorasse. Não construí um boneco,na verdade tentei fazer um elefante...hehehe... a cabeça dele, mas depois vi que não fui muito feliz. Mas foi muito mais fácil do que da primeira vez em que tive contato com a representação destes sólidos.

Gostei muito de ter realizado esta atividade. Com ela relembrei os tempos de aluna na escola Técnica de Agricultura (ETA). Lá tive aulas de desenho técnico onde aprendi a observar e desenhar as perspectivas dos objetos para que posteriormente realizasse a confecção de plantas de galpões e demais construções rurais, tais como estrumeiras e caixas de abelhas. Os primeiros dias das aulas de desenho técnico foram bem complicados, pois não lembro de ter estudado algo assim no meu ensino fundamental. Esses trabalhos que hoje realizo com os alunos, eu creio que não tenha sido realizado comigo, não de uma maneira significativa.

Após me formar na ETA eu fui lecionar a disciplina de Artes em uma escola agrícola, de ensino fundamental. Muitos alunos que saem desta escola vão para a ETA realizar o ensino técnico. Percebi que muitos alunos de minhas turmas desenhavam uma casinha e colocavam a sua vista de frente e a lateral em uma mesma perspectiva, como se na “vida real” as duas estivem lado a lado.  Foi um trabalho muito rico e uma oportunidade que tive de explorar a noção de espaço e forma com as crianças. Utilizamos desde embalagens até a observação das construções da escola. Lembro que na ocasião um aluno da 8ª Série fez o desenho do “Casarão”, um prédio construído em 1910 e que faz parte da escola.

Foi um trabalho muito gratificante, pois ele me falou que desenhar o casarão “um pouco de lado” ficava mais parecido com o casarão de verdade.

 

 

 

 


 

 

 

 

 

Atividade 05

 

Materiais:
 
- Geoplano;
- Atílhos.
 
Utilização do Material:
 
1º) Construa no Geoplano, a figura a seguir:
 
 
 
2º) Amplie essa figura, dobrando as medidas dos seus lados correspondentes
compare as figuras.
 
 
 
 
São semelhantes?
Qual a área da figura obtida?
 
3º) Repita esse procedimento, triplicando as medidas dos lados.

 

 

 

 


 

 

 

 

Atividade 06

 

 

Seqüência
Definição: É o conjunto de elementos dispostos em uma determinada ordem, de maneira sucessiva de acordo com um padrão ou regra. Ex: Dias da semana: Domingo, Segunda, Terça, Quarta, Quinta, Sexta, Sábado.

 

 

O trabalho com sequências , em particular com seqüência numérica, auxilia o aluno perceber características e propriedades dos números essenciais na construção do Sistema de Numeração Decimal.

 

 

Outro trabalho interessante é a seqüência de cores que pode ser trabalhada através desta atividade.
Continue pintando os quadradinhos, conforme o segredo que você descobriu: 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 *

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 *

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Pedir aos alunos que construam faixas com "segredos" utilizando materiais de colagens. Os alunos podem trocar os trabalhos: cada um deles advinha o "segredo" da faixa do colega e fica construindo um pouco mais dessa faixa

 

Atividade 14

 

Com meus alunos do 1º ano costumo trabalhar alguns cálculos mentais e sempre que possível proporcionam desafios que envolvam fração. Por exemplo:
Marina e Eduarda comem um pacote de bolacha e quatro meninos comem dois pacotes. Pense.
Quem comeu mais?
Em quantas pates preciso ter para que todos comam a mesma quantia?

 

Que “fração” cada aluno irá comer?
Procuro realizar esta atividade quando recebemos lanche na sala de aula, como bolacha e frutas. 

 


Comments (8)

Anonymous said

at 12:40 am on May 30, 2008

Josiane EF1

Na atividade EF1 foi solicitando a tua opinião sobre como os alunos aprendem, no entanto o vocabulário e a justificativa estão muito semelhantes ao texto da autora Célia M. Pires. Talvez você pudesse dar um toque mais pessoal.

Anonymous said

at 2:23 pm on Jun 9, 2008

ATIVIDADE EF2. Oi, Josiane! Com certeza as atividades sugesridas são muito importantes para ajudar o aluno a situar-se no espaço. Fiquei curiosa para saber o que você entende por mapa. Para que você acha que eles serve? O que caracteriza um mapa? Que tal fazer alguma atividade usando as coordenadas? Pode até brincar de batalha naval! Ficam as sugestões... Parabéns pelo retorno! Beijocas...

Anonymous said

at 2:26 pm on Jun 9, 2008

ATIVIDADE EF3. Olá, Josiane! A postagem está de acordo com o que foi solicitado. Interessante fazer essas comparações entre caixas diferentes com mesmo formato.Você colocou que eles contornariam as faces das embalagens trazidas. Quais seriam as faces do cilindro? Antes de pintar e motar figuras com esses "contornos" que tal observar as caixas que possuem as mesmas formas contornadas e perceber suas semelhanças? Ficam as sugestões... Beijo na ponta do nariz

Anonymous said

at 10:43 am on Jun 16, 2008

ATIVIDADE EF4. Oi, Josiane! Muito legal tua construção e a tua história! Que bom que você trabalha esse tipo de coisa com os alunos e que procura fazer de forma significativa. Percebi que você não colocou o desenho na grade isométrica. Era uma das solicitações da atividade, então sugiro que você acrescente. (Não deve ser muito difícil para quem já fez desenho técnico) Parabéns! Beijocas...

Anonymous said

at 10:45 am on Jun 16, 2008

ATIVIDADE EF5. Olá, Josiane! Muito legal trabalha ampliação de figuras usando o geoplano. Seria interessante se você utilizasse o papel quadriculado para registrar a atividade. Também interessante é perceber o que acontece com a área das figuras depois que duplicamos os lados ou triplicamos. Parabéns, a proposta contempla o que foi solicitado e está bem completa. Beijo na ponta do nariz...

Anonymous said

at 11:29 pm on Jul 6, 2008

Atividade EF6: Josiane, muito interessante tua atividade e a construção dela. É isso mesmo, como o solicitado. Beijos, Damiana.

Anonymous said

at 11:29 pm on Jul 6, 2008

Atividade EF14: Josiane, a atividade está de acordo com solicitado, mas muito sucinta. Assim poderias ter explicado um pouco mais tua proposta. Beijos, Damiana.

Anonymous said

at 2:20 am on Jul 22, 2008

Josiane! Chegou o momento das despedidas. Quero dizer que foi muito bom acompanhar tua caminhada neste semestre. A cada atividade postada novos conhecimentos brotavam. Penso que durante esse período plantamos a sementinha do conhecimento matemático, agora cabe a você fazê-la germinar e dar frutos junto aos seus alunos. Sei que nem tudo foi maravilhoso: muitas noites de sono perdido, a falta de tempo para cumprir os prazos, a angústia de um comentário não compreendido ou as trapalhadas da professora. Tenha a certeza que aprendi muito com você. Felicidade e sucesso nesta profissão maravilhosa são os votos da professora Marlusa.

You don't have permission to comment on this page.